A peleja de Ildon Marques com a ficha suja, nem potassa ta resolvendo!!!

Share:

Assim como no filme, Ildon Marques segue "À espera de um milagre"!

Em 1996, Ildon Marques foi candidato a prefeito pela primeira vez, a partir daí ele sempre teve problemas pra registrar suas candidaturas, mas sempre conseguiu um remédio jurídico capaz de deixá-lo apto na disputa, só que em 2018, a situação se complicou, ele teve o seu pedido de registro negado pelo TRE do Maranhão, recorreu pro TSE em Brasilia e em maio desse ano, a instância maior da Justiça Eleitoral manteve a decisão de São Luis, ou seja, não concedeu o registro de sua candidatura. 

Antes, ele tinha processos em TRAMITAÇÃO e sempre impetrava recursos, dessa vez a Justiça Eleitoral se baseou no processo que já tinha sido TRANSITADO EM JULGADO, ou seja, não cabia mais recursos. 

Agora nessa eleição, ele deu entrada no pedido de registro da sua candidatura e o Ministério Público Eleitoral, através do Promotor de Justiça, Sandro Bíscaro, deu entrada numa AIRC - Ação de Impugnação de Registro de Candidatura, o promotor quer que a justiça indefira o seu registro. 

O promotor diz que ele sofreu condenação e suspensão de direitos políticos por ato doloso de improbidade administrativa e teve também a rejeição de suas contas em 3 diferentes julgados do Tribunal de Contas da União. 

O parquet argumenta que ele foi considerado inelegível na eleição de 2018, inclusive o seu nome foi excluído da lista de suplentes, "Uma vez que o prazo de inelegibilidade segue incólume, não poderá novamente a justiça avaliar idêntica causa de inelegibilidade sobre o mesmo agente para concluir de forma diversa". 

Segundo Sandro Bíscaro, Ildon Marques foi condenado por distribuir cestas natalinas com produtos da merenda escolar. 

Fica a seguinte pergunta: a sua condenação vai até 2022, se em maio deste ano, ele foi considerado INELEGÍVEL, de maio pra cá a nossa legislação eleitoral não foi alterada em uma virgula, então como ele conseguirá registrar sua candidatura agora?

Nenhum comentário