Dez anos sem o Mestre Fiquene!!!

Share:


Há dez anos, em 2 de janeiro de 2011, em São Luís (MA), falecia José de Ribamar Fiquene. Havia acabado de completar 81 anos e foi vítima de câncer no pulmão.

Fiquene foi advogado, promotor público, juiz de Direito, professor, político, gestor público e empresário da Educação. Nasceu em Itapecuru-Mirim (MA), em 27 de dezembro de 1930, filho de Wady Fiquene, libanês, e de Delahê Correia Fiquene.

Formou-se em Direito pela antiga Faculdade de Direito de São Luís, que foi absorvida pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Foi professor de Língua Portuguesa e Literatura tanto na capital quanto em outras cidades maranhenses. Em diversos municípios fundou escolas -- como, por exemplo, em Graça Aranha, Imperatriz, Presidente Dutra e Tuntum. Na Faculdade de Educação de Imperatriz, que fundou, foi titular das disciplinas de Teoria Geral do Estado e de Estudos dos Problemas Brasileiros da Faculdade de Educação de Imperatriz (MA), da qual foi fundador. 

Essa prestação de serviços à área de Educação contribuiu para sua nomeação como reitor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), em 1979.

Três anos depois, em 1982, entrou na política partidária, filiando-se ao Partido Democrático Social (PDS). Aqui começou sua exitosa carreira político-eleitoral: foi eleito prefeito de Imperatriz em novembro de 1982 e assumiu em janeiro de 1983, com mandato de seis anos, até 31 de dezembro de 1988.

No ano seguinte, 1989, foi nomeado superintendente da Legião Brasileira de Assistência (LBA) no Maranhão. Em outubro de 1990, foi eleito vice-governador do Maranhão, na chapa encabeçada por Edison Lobão, que, saindo para concorrer -- e vencer -- como candidato a senador, transferiu-lhe, em abril de 1993, a chefia do Poder Executivo maranhense. Foi governador do Estado até 1º de janeiro de 1995, quando transferiu o cargo para Roseana Sarney, eleita governadora em outubro de 1994.

Em 1998, foi escolhido 1º suplente de João Alberto de Sousa, candidato titular em chapa para o Senado. Foram eleitos. Fiquene substituiu João Alberto em 2000 e 2005. Em outubro de 2006 foi eleito 2º suplente de Senador na chapa liderada por Epitácio Cafeteira.

Como músico, gravou discos e, escritor, publicou pelo menos 12 livros nas áreas de Direito, Educação, Língua Portuguesa, Poesia e Prosa. Integrou a Academia Imperatrizense de Letras, fundada por Edmilson Sanches em 1991, como primeiro ocupante da Cadeira nº 19, que tem como patrono seu amigo Amaral Raposo, também escritor, músico, político e servidor público, a quem Fiquene homenageou quando fundou a Escola Técnica Amaral Raposo (ETAR), em Imperatriz.

Teve oito filhos e filhas, cinco de seu casamento com Jória Cordeiro Fiquene, e, em segundas núpcias, três com Zenira Massoli Fiquene.

O hino oficial do município de Imperatriz e o hino do 50º Batalhão de Infantaria de Selva (Exército Brasileiro), sediado em Imperatriz, são de autoria de José de Ribamar Fiquene.

Fiquene também criou em Imperatriz a Faculdade Atenas Maranhense (FAMA), que, anos depois, foi adquirida por grupo empresarial da área de Educação, sendo redenominada "Pitágoras".


*EDMILSON SANCHES 
edmilsonsanches@uol.com.br

Nenhum comentário