Mesmo pagando cerca de R$ 1,5 milhão de reais o quilometro, a CODEVASF e ENGEFORT fizeram uma lambança no anel viário!!!

Share:

Alô alô Ministério Público Federal, a Codevasf pagou cerca de 3 vezes mais caro o quilometro, pra uma obra que não aguentou 6 meses, o MPF precisa investigar pra saber por que a obra custou tão caro assim e saber também por que o serviço não foi feito com qualidade.


O anel viário de Imperatriz desafogou a BR 010, as pessoas que trafegam no sentido Açailândia Imperatriz e querem ir para as cidades as margens da MA-122, passaram a usar o anel viário, além de encurtar a distância, o trânsito também é bem menor, mas os motoristas vêm sofrendo com a péssima qualidade da obra.

A obra foi inaugurada em 11 de dezembro do ano passado, segundo os moradores da Vila Machado, já em janeiro os buracos começaram a aparecer, 6 meses depois o asfalto sonrisal tá se dissolvendo, hoje tem buracos por toda sua extensão.

A Construtora Engefort fez uma lambança grande, pelos buracos dá pra ver a espessura do asfalto, muito fino, uma obra caríssima, a Codevasf pagou cerca de R$ 3 milhões de reais, pra ser asfaltado cerca de 2 kms e mesmo assim, permitiram que a construtora jogasse o dinheiro público no lixo.

Alô alô Ministério Público Federal, a Codevasf pagou cerca de 3 vezes mais caro o quilometro, pra uma obra que não aguentou 6 meses, o MPF precisa investigar pra saber por que a obra custou tão caro assim e saber também por que o serviço não foi feito com qualidade.

Entramos em contato com o Secretário de Infraestrutura, Zigomar Filho, ele disse que a obra é de responsabilidade da Codevasf e que a mesma já notificou a construtora e que tão logo o inverno cesse, os reparos serão feitos. Zigomar disse que a prefeitura ficou com a responsabilidade de implantar a iluminação pública.

Essa obra sem qualidade vai trazer problemas todos os anos, seria bom a prefeitura exigir que a obra fosse feita novamente, dessa vez com materiais de qualidade.

A Construtora Engefort é daqui de Imperatriz e tem como proprietários, Carlos Eduardo Del Castilho e Carla Cristiane Del Castilho. Veja o vídeo:






Nenhum comentário